quarta-feira, 10 de março de 2010

ILGA

Lembram-se de eu vos ter pedido a opinião no caso de os vossos pais vos revelarem que eram homossexuais? Eu também disse que a minha opinião não era a politicamente correcta e agora vou explicar-vos porquê.




Foi este vídeo que me pôs a pensar sobre o assunto. Comecei a imaginar o meu pai a revelar-me que era homossexual. Bem, passaram-me montes de coisa pela cabeça. Para começar, é óbvio que não lhe ia dizer "ah, ok! não me faz diferença nenhuma, continuas a ser meu pai" porque é claro que ia fazer diferença e abalar o meu mundo por completo. Desde pequena que os meus pais me tentam incutir alguns valores e vê-los arrasados e traídos dessa maneira não seria, certamente, fácil de aceitar. Quando falo em valores não me quero referir a heterossexualidade, nada disso, refiro-me apenas a verdade, lealdade e responsabilidade.
O que leio e o oiço sobre a homossexualidade é que não é uma opção ou escolha mas que já nasce com a pessoa e eu sei que nem sempre deve ser fácil aceitar que se é diferente do que é "normal" para a nossa sociedade, mas se realmente as pessoas sabem a sua orientação sexual desde sempre, tem de ter a RESPONSABILIDADE de não fazer nada que possa magoar terceiros. Porque acreditar uma vida inteira que um pai é de uma forma e depois levar com uma bomba em cima a dizer que ele afinal não é assim, isso não é pêra doce.
Enfim, depois de me passar a "raiva" faria o mesmo que a Mariane: "eu perguntaria porque é que eles não pensaram nisso antes de se casar e me ter (de uma forma simpática, claro). era possível que me incomodasse um pouco por isso, por terem se casado mesmo assim, mas no mais era na boa..."
A R.L. disse: "Sentir-me-ia extremamente respeitada, pelo facto de terem a coragem de revelar isso e mostrar essa confiança." e concordo com ela, daria muito valor pelo facto de ter coragem de me estar a contar uma coisa tão delicada porém, esse valor não seria dado no momento em que ele me estivesse a contar, mas sim quando eu esfriasse a cabeça.
Não quero que pensem que sou homofóbica, nada disso, para mim, os/as homossexuais são simplesmente pessoas, não tem nada de diferente de nós, absolutamente NADA, só que é difícil aceitar que pessoas tão próximas como os nossos pais nos esconderam isso a vida toda, que se esconderam de quem realmente eram. Eu sei que se o meu pai ou mãe me fizesse uma revelação dessas a minha reacção, inicialmente, não iria ser boa mas com tempo iria aceitar porque, como disse a Cat, "Pais são pais, não interessa, podem ser gays, lésbicas, zarolhos, coxos. São pais.", e iria continuar a amá-los da mesma forma.
E agora a parte chata, houve alguém que comentou, em anónimo, o seguinte: "eu?! reagia assim: seu gay,larilas,homossexual,panasca,gigolo,paneleiro! nunca mais me apareças à frente!". Ora bem, não é a virar a cara que se resolvem os problemas, há que enfrentá-los, discuti-los e chegar a um consenso. Não vale a pena "não aceitar", ele não iria deixar do o ser só por isso...

1 comentário:

Saskia disse...

Muitas vezes, não se sabe a vida toda que se é gay. Por exemplo, a actriz Cytnhia Nixon, que faz de Miranda no Sexo e a Cidade, casou, teve duas filhas, e ao fim de não sei quantos anos foi viver com outra mulher.
Eu acho que é muito difícil aceitar uma coisa dessas. Não sei como reagiria.
Beijinhos*

Enviar um comentário

Obrigada pelo comentário! Volta sempre. Segue. (: